Destaque da Semana: Hélio dos Anjos

Repercutiu essa semana na mídia LGBT: o técnico do Goiás, Hélio dos Santos, ao tentar esclarecer uma situação interna do time, acabou destilando preconceito.

Ficam pedindo um jogador expoente. Aí quando vem, começam a criticar. O Fernando sei lá o quê, que o grupo está com ciúme. Homem que tem ciúme do outro é viadagem. Não trabalho com homossexual, não tenho viado no meu elenco. Eu trabalho com homem. (…) O que entendo de inveja de homem para homem é frescuragem, viadagem. Você, como homem, ter picuinha com um colega? Isso é frescuragem.

E a história não termina aqui. Do Mix Brasil:

Talvez tomando consciência do absurdo que havia dito, nesta quinta, 17, Hélio tentou jogar panos quentes na polêmica. Em entrevista à ESPN, o técnico disse que “se existe ciúme no grupo, existe a frescuragem, mas isso não quer dizer que o cara seja homossexual.” O comandante tentou sair pela tangente e disse que escalaria um jogador gay para seu time: “Não tem problema nenhum, tem que ser profissional”.

O problema de Hélio dos Anjos, segundo ele mesmo, não é com homossexual, mas sim com homem fresco. Mas é óbvio que a associação de um com outro, feita espontaneamente no primeiro comentário, é totalmente compreensível, não? Afinal, o futebol não conta com uma infinidade de fãs homossexuais, homens ou mulheres, e não tem um monte de jogadores no armário. Afinal, homossexual não é gente comum que está por aí. Não. E afinal, o futebol é um esporte viril e varonil, não homossexual.

(Ponto pro comentarista de futebol Neto, que também criticou o técnico. É muito importante que as os fãs e comentaristas de futebol com um pouco de bom senso tentem lutar contra o preconceito dentro da cultura futebolística.)

2 respostas para Destaque da Semana: Hélio dos Anjos

  1. […] da semana: Puccinelli vs. Minc Se na semana passada o técnico Hélio dos Anjos fez repercutir sua ignorância, agora foi a vez do governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), que durante uma […]

  2. […] Falando em bons costumes, descobriu-se que isso é coisa que o governador do Mato Grosso do Sul não tem: por conta de desavenças políticas, André Puccinelli chamou o ministro do Meio Ambiente Carlos Minc de “viado”, “maconheiro” e disse que o “estupraria em praça pública” – e ainda tentou aplicar a desculpa de que isso teria sido uma brincadeira. Esse machismo homofóbico também exala da declaração do técnico do Goiás, Hélio dos Anjos, que disse “não trabalhar com homossexuais”. […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: