Homofobia como punição

Uma notícia veiculada ontem pela Advocate conta que um treinador de futebol americano de uma equipe escolar está sendo investigado por usar o preconceito dos integrantes de seu time para punir o mau comportamento de alguns jogadores. Após uma discussão, Rafael Merced e um colega tiveram que correr de mãos dadas, enquanto o restante da equipe os atacava com palavras de baixo calão. Se comprovadas as alegações, o treinador Grant Pippert pode ser punido com repreensão, suspensão ou até ser demitido.

Um caso semelhante aconteceu no Brasil no início desse ano: para “motivar” a equipe do Figueirense, o técnico Roberto Fernandes definiu que os jogadores que não rendessem nos treinos teriam que usar um vestido rosa sobre o uniforme.

O meia Jairo, primeiro jogador do Figueirense a ser "punido" com o vestido rosa

O meia Jairo, primeiro jogador do Figueirense a ser "punido" com o vestido rosa

Todas as notícias encontradas sobre o caso do Figueirense tinham um tom bem-humorado – seja pela informalidade do jornalismo esportivo, seja porque a maioria das pessoas não vê nada de errado na estratégia do treinador. Pelo contrário: uns destacam o melhor desempenho de Jairo, o primeiro a usar o vestido rosa, no treino seguinte ao da punição; outros aproveitam a oportunidade para chamar de viados os torcedores dos outros times. Afinal, se o futebol é um esporte varonil, em que os gays não têm espaço, que mal há em rir do amigo vestido de rosa?

Como já falamos aqui, o humor é uma maneira de expressar preconceito – eu, pelo menos, não conheço nenhuma piada fazendo graça de uma pessoa muito bonita, ou muito inteligente. Mas esses casos vão além: além de legitimar a homofobia, usam a humilhação como forma de cobrar resultados, o que seria condenável em qualquer caso. Por esse motivo, a OAB condenou a ideia de Roberto Fernandes:

Para o presidente nacional da OAB, a humilhação pública, mesclada com o preconceito, não pode ser entendida como uma atitude normal ou corriqueira do dia-a-dia de uma categoria profissional, ainda que seja no ambiente informal dos campos de futebol. “Além do evidente abuso moral, pode se caracterizar como crime. (…) São humilhações como essa, principalmente quando se trata de futebol, que projetam o Brasil como país que não cumpre com a sua própria legislação”.

Nos EUA, a discussão sobre homofobia, humilhação e punição não é nova. Desde 2005, detentos flagrados em atos sexuais – como masturbar-se publicamente, manter relações com outros detentos ou assediar detentos e funcionários da penitenciária – em algumas prisões da Carolina do Sul são punidos com a obrigação de usar uniformes cor-de-rosa durante três meses. Um artigo (infelizmente sem a indicação de autor) publicado no site da Human Rights Watch questiona:

Mas por que rosa? A cor não foi escolhida ao acaso. Os funcionários sabiam muito bem que os detentos não gostariam dessa cor – e acreditam que o uso da cor rosa possa ter um efeito preventivo.
Não é surpresa nenhuma que os detentos não gostem de macacões cor de rosa. Eles associam o rosa com menininhas e homens efeminados. Usar essa cor pode levar ao ridículo, a insultos, insinuações em relação à orientação sexual e até agressões e violência sexual.

Um detento, Sherone Nealous, chegou a entrar com um processo contra os uniformes rosas pelo risco de agressões a que seus usuários ficam expostos, mas o caso foi arquivado quando Nealous deixou a penitenciária.

Há um outro caso nessa linha no Texas, onde uma pequena prisão pintou suas celas de rosa (para reduzir a agressividade dos internos) e estabeleceu que todos os detentos deveriam usar macacões dessa mesma cor. A intenção era tornar a prisão desconfortável para diminuir a reincidência. De acordo com o xerife da Mason County Jail, a ideia funcionou: houve uma redução de 70% na reincidência desde a adoção do novo uniforme. Um efeito colateral também se fez notar: envergonhados dos trajes, alguns detentos preferiram continuar presos a sair de rosa na rua para prestar serviços comunitários.

Mundo estranho esse, em que uma roupa rosa causa mais vergonha do que estar preso…

5 respostas para Homofobia como punição

  1. Elis disse:

    Oi, muito bom o blog. Eu acompanho.
    vcs viram o calendário q retrata santos como transexuais? gostaria de saber a opinião de vcs a respeito! eu gostei do calendario, rs

  2. Elis disse:

    E essa dos meninos não “deverem” usar rosa, é algo “ensinado” desde o jardim da infancia :(

  3. […] Homofobia como punição « Homomento homomento.wordpress.com/2009/10/20/homofobia-como-punicao – view page – cached Uma notícia veiculada ontem pela Advocate conta que um treinador de futebol americano de uma equipe escolar está sendo investigado por usar o preconceito dos integrantes de seu time para punir… (Read more)Uma notícia veiculada ontem pela Advocate conta que um treinador de futebol americano de uma equipe escolar está sendo investigado por usar o preconceito dos integrantes de seu time para punir o mau comportamento de alguns jogadores. Após uma discussão, Rafael Merced e um colega tiveram que correr de mãos dadas, enquanto o restante da equipe os atacava com palavras de baixo calão. Se comprovadas as alegações, o treinador Grant Pippert pode ser punido com repreensão, suspensão ou até ser demitido. (Read less) — From the page […]

  4. @kclever_ disse:

    Gostei do HOMOMENTO! Essa idéia do técnico e equipe de “punir” os jogadores obrigando a andarem de mãos dadas ou usar uniforme rosa deveria ser repreendida publicamente, haja visto que a “brincadeira” é na verdade uma humilhação e gozação. #Choquei

  5. Andréia Freire disse:

    Isso mostra o quanto a homofobia anda de mãos dadas com o machismo. Afinal, “coisas de mulherzinha” tem valor inferior às “coisas de macho”. Urgh.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: