Alguns links pós-Orgulho

1 de julho de 2009

Como grande parte da mídia, deixamos o 28 de Junho em branco aqui no Homomento. Contudo, dois novos sites brasileiros com a temática LGBT foram postos no ar e tudo indica que serão bastante úteis na luta pelos direitos da comunidade e pela sua aceitação no campo social. Ambos merecem – muita – divulgação: por isso a postagem aqui e o pedido para que quem leia repasse os links.

linkp

30 Ideias – Comentei aqui anteriormente que aguardava ansioso pela cartilha virtual que vinha sendo feita por alguns blogueiros. O 3o Ideias (Para ajudar a causa LGBT do seu jeito) pode soar um pouco óbvio em alguns de seus pontos, mas é uma iniciativa fantástica na medida em que, de maneira simples e direta, apresenta bons argumentos para certas atitudes simples, porém significativas, serem tomadas. Disponibiliza também uma porrada de links úteis relacionados a cada tópico levantado no site.

Gay.com.br – Em sua nova versão ainda em experimento, o site pretende integrar-se à web 2.0: opera repassando notícias de diferentes sites separados por categoria, tendo aberto ainda uma rede social própria para discussão e  colaboração. Como dito no post de inauguração, faltam alguns ajustes e a navegação ainda está um pouco confusa, porém nota-se o potencial para tornar-se uma referência.

(obs.: para uma reflexão sobre o 28 de Junho, vale a pena também dar uma olhada nesses dois textos: Porque comemorar o orgulho gay? e As conquistas do movimento gay 40 anos após Stonewall.)

Anúncios

Homofobia e Ignorância – O Retorno

27 de junho de 2009

Não bastasse o fiasco no dia mundial de combate à homofobia, o colunista da Zero Hora, Paulo Sant’Anna, comete outra gafe um dia antes do Dia Mundial do Orgulho LGBT. Em sua “homenagem” ao falecido Michael Jackson, Sant’Anna refere-se a ele como transexual.

Além de ser uma exímia demonstração de inaptidão a escrever um simples texto sobre uma estrela da música internacional, é também comprovação da ignorância de Paulo Sant’Anna em relação a qualquer assunto que não envolva futebol, o esporte viril e varonil que nada tem a ver com homossexuais.

É essa a homenagem da Zero Hora a Michael Jackson e à comunidade LGBT, um dia antes da necessária afirmação de seu orgulho: uma nota na página inicial se referindo a Michael como um transexual.

Transexual